Tijolo Ecológico

Saiba quais as diferenças entre um tijolo ecológico e um tijolo convencional.

13 de março de 2020 Off Por admin

A tendência ecologicamente correta já atingiu diversos âmbitos e setores de nossa vida. Agora, construir ou reformar podem ser tarefas mais conscientes em relação ao meio ambiente por meio de materiais sustentáveis e processos mais limpos. É o caso do tijolo ecológico.

Antigamente, a palavra tijolo remetia automaticamente à matéria-prima mais básica na maioria das construções. Não havia ramificações ou diferenciações em relação a esse material. Tijolo sempre foi apenas tijolo.

Apesar de ser comum e bem aceito pela maioria das pessoas e dos profissionais de construção, o tijolo convencional polui a partir do seu processo de fabricação, além de sujar o ambiente em que a obra está sendo feita.

Pensando em minimizar os impactos que esse material causa ao meio ambiente e trazer mais funcionalidades para otimizar as obras e construções, foram criados os tijolos ecológicos. Mas, afinal, o que os diferencia, de fato?

Produção e sustentabilidade

Como já mencionado, ambos se diferem primeiramente no processo de produção. O tijolo ecológico, diferentemente do convencional, não precisa ser cozido em fornos, não sendo necessária a utilização de lenha e madeira, evitando também a derrubada de árvores para a fabricação dos tijolos. Eles são curados apenas com água e sombra. Consequentemente, sem uso da lenha não há fumaça e, por consequência, o que evita a emissão de gases de efeito estufa.

Estrutura

Os tijolos ecológicos permitem uma estrutura menos complexa e ao mesmo tempo mais segura. As colunas são embutidas nos furos dos tijolos ecológicos, distribuindo melhor a carga de peso sobre as paredes. Sendo assim, não é preciso usar madeiras nas caixarias dos pilares e vigas, além de economizar concreto, ferro e argamassa de assentamento, economias que seriam praticamente impossíveis com os tijolos tradicionais.

Durabilidade

Por conta da sua estrutura que distribui melhor a carga de peso sobre as paredes, a durabilidade dos tijolos ecológicos é muito maior do que os convencionais, evitando, assim, reformas antes do tempo necessário. Segundo estimativas, a durabilidade chega a ser seis vezes maior do que os tijolos convencionais.

Acabamento facilitado

O tijolo convencional precisa ser acabado, usando tinta para poder deixar uma parede bonita. Já o ecológico possui um lindo acabamento por si próprio, podendo até mesmo dispensar o reboco e a pintura ou utilizar apenas com um impermeabilizante, dispensando o uso de tintas e outros tipos de acabamentos. Com isso, a economia é ainda maior.

Economia

Apesar de ser um material mais caro do que o convencional, o tijolo ecológico proporciona uma economia a longo prazo, começando pela própria construção. Seu uso faz economizar 70% do concreto e argamassa e de 50% de ferro, além de ser mais duradouro e resistente, evitando retrabalho.

Menor tempo de construção

É comum ouvirmos que uma obra atrasou. A falta de materiais ou a dificuldade de manuseá-los pode ser prejudicial para o tempo previsto para o término. Com o uso do tijolo ecológico, o tempo de construção é muito menor, devido aos encaixes, que favorecem o alinhamento e prumo da parede. O fácil manuseio, mesmo por pessoas que não são profissionais do ramo, também facilita na agilidade.

Leia mais sobre construção em nosso blog: