Meio ambiente

O impacto positivo para o meio ambiente que o uso de materiais ecológicos trás

19 de março de 2020 Off Por admin

O Brasil já vem se atentando sobre a importância de investir em materiais ecológicos e sustentáveis promovendo o econegócio em diversos segmentos, como:

– Indústria têxtil;

– Cosmética;

– Química;

– Construção civil.

Afinal, além de contribuir para a melhoria do meio ambiente, os materiais ecológicos podem ser vantajosos para o seu bolso.

Os tipos de materiais ecológicos, também conhecidos como ecoprodutos, dividem-se em:

• Perecíveis: alimentos e produtos orgânicos não transgênicos;

• Genéricos Não Perecíveis: produtos não alimentícios ou farmacêuticos;

• Tecnologias Ambientais: proporcionam uma produção mais limpa;

• Tecnologias Sustentáveis: sistemas ou equipamentos para soluções sustentáveis;

• Tecnologias Ecointeligentes: dispositivos para economia de água e energia elétrica.

Mas o que são materiais ecológicos?

Os materiais ecológicos são aqueles produzidos artesanal ou industrialmente a partir de processos que não fazem mal ao meio ambiente, permitindo, assim, o desenvolvimento econômico e social sustentável.

Basicamente, consistem em produtos que não poluem nem apresentam toxicidade, tanto para o meio quanto à saúde dos seres vivos.

Entretanto, para que um material seja considerado ecológico, deve se manter sustentável em todo o seu ciclo de vida, ou seja, desde a origem, durante até após o seu uso.

Portanto, verificar as condições desde a extração da matéria-prima, identificar se é ou não reciclada, se é um recurso renovável, o consumo de água e energia durante a produção, se polui ou gera resíduos, inclusive no processo de logística, são pontos importantes a serem observados.

Os impactos para o meio ambiente

Os principais benefícios do uso de materiais ecológicos para o meio ambiente é que os ecoprodutos permitem o usufruto sustentável dos recursos naturais, sem ameaça de esgotamento.

Além disso, suas matérias-primas podem se originar de fontes orgânicas renováveis ou reaproveitáveis, resíduos agrícolas ou industriais, reciclagem ou mesmo outros materiais de baixo impacto ambiental.

Da mesma forma, a produção de materiais ecológicos prevê o uso racional da água e energia, além de um controle rígido na geração e emissão de poluentes, por vezes, apresentando baixa ou nenhuma emissão, seja de gases, resíduos sólidos, efluentes, dentre outros.

Portanto, o uso dos ecoprodutos promove uma “limpeza” no meio ambiente, eliminando resíduos que prejudicam o solo, o lençol freático e a atmosfera.

Outras vantagens dos materiais ecológicos

Além do fato de os materiais ecológicos serem tão eficientes na sua funcionalidade quanto os convencionais, há a vantagem de obter um desempenho sustentável do início ao fim e, por isso, ser considerado um produto ético, contribuindo para os seres humanos e o meio ambiente.

Geralmente, são livres de PVC, alumínio, solventes, COVs (Compostos Orgânicos Voláteis), amianto etc.

O movimento promovido pelos ecoprodutos é educativo e colabora com o econegócio e o mercado verde, valorizando toda a cadeia produtiva, investidores e seus patrimônios. E as principais ferramentas que corroboram um projeto sustentável, a partir de materiais ecológicos e tecnologias sustentáveis, são:

• ACV (Avaliação do Ciclo de Vida) – ISO 14040/14050;

• ISO 14001;

• SGAs (Sistemas de Gestão Ambiental);

• Selos Verdes e Programas de Rotulagem Ambiental;

• Critérios e parâmetros de sustentabilidade.

Caso você tenha interesse sobre esse assunto, em especial no segmento da Construção Civil, confira o nosso artigo sobre casas pré-fabricadas de madeira. Será que vale a pena mesmo comprar?

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no print
Print